YouTube como plataforma de vídeo + youtubers brasileiros de TI emburrecendo os internautas

YouTube como plataforma de vídeo + youtubers brasileiros de TI emburrecendo os internautas

[ad_1]

Como profissional de TI eu nunca perdi tempo acessando o YouTube porque o YouTube é uma plataforma focada em vídeos de entretenimento, clips e vídeos caseiros aonde qualquer um pode enviar o vídeo que quiser, sendo uma ótima opção como passatempo e curiosidade. Além disso, o YouTube lucra com propagandas, e por isso ele SEMPRE vai dar prioridade para os canais com muitos vídeos e visualizações INDEPENDENTEMENTE do assunto que eles abordam, porque o faturamento do YouTube depende diretamente da QUANTIDADE de propagandas mostradas para os internautas, independentemente do vídeo ou do canal que ele está assistindo.

YouTube é focado em vídeos de entretenimento

É assim que o YouTube fatura mais de US$ 15 bilhões por ano com propagandas. Como a Alphabet (que é dona do Google e do YouTube) é uma empresa com capital aberto, ela precisa aumentar continuamente o seu faturamento para que o valor da ação dela não caia. E novamente isso depende exclusivamente da QUANTIDADE de vídeos assistidos, e jamais da QUALIDADE ou veracidade das informações dos vídeos.

E como o YouTube é um site de vídeos focados no entretenimento, quanto mais divertido e diferente for o vídeo, mais acesso ele terá – e é por isso que o vídeo mais assistido do YouTube são crianças dançando uma música infantil, os 30 vídeos mais assistidos são todos eles clipes de música, um canal de vídeos infantis tem mais de 30 BILHÕES de visualizações, o vídeo de uma criança lavando um brinquedo tem mais de 680 milhões de visualizações, o vídeo mostrando uma lareira em funcionamento tem mais de 55 milhões de visualizações, e até mesmo o vídeo de um sapo comendo baratas tem quase 40 milhões de visualizações!

No YouTube você encontra de tudo: de como fazer um bolo de abacaxi até assistir a autópsia de uma girafa e tudo mais que você possa imaginar, porque essa plataforma é focada em.. entretenimento.

Quem quer ensinar qualquer coisa no YouTube, faz isso basicamente por diversão porque o YouTube não é uma plataforma para ensino técnico – tanto que somente o vídeo da uma criança lavando um brinquedo tem o TRIPLO de visualizações de TODOS os vídeos publicados em um dos melhores canais sérios sobre engenharia, e um único vídeo com crianças dançando uma música infantil tem quase o DOBRO de visualizações de TODOS os vídeos do maior canal de hardware do YouTube e que tem mais de 13 milhões de assinante, que é o Linus Tech Tips.

Aliás aquele vídeo do sapo tem mais visualizações do que TODOS os vídeos postados no canal oficial da Microsoft americana nos últimos 15 anos – e não tenha dúvida que se um dia encontrarem a cura do câncer, quando publicarem um vídeo sobre isso no YouTube, ele não vai ter nem 1% das visualizações desse vídeo do sapo.

A conclusão disso tudo é que o total de visualizações de um vídeo no YouTube não tem nenhuma relação com a capacidade técnica do autor do vídeo.

O total de assinantes de um canal do YouTube também não tem nenhuma relação com a competência do youtuber, porque ela mede apenas a POPULARIDADE do canal – e popularidade está relacionada com a simpatia e afeição do youtuber, mas jamais com a capacidade técnica do autor. E exemplos disso não faltam:

Total de assinantes não está relacionado com a competência do youtuber
Total de assinantes não está relacionado com a competência do youtuber

É a popularidade que faz o canal de um moleque de 13 anos que ensina Python ter mais assinantes do que o canal do Renato Haddad, que é MVP de desenvolvimento desde 2002 e um dos maiores especialistas do mundo em .NET com 12 livros publicados, além de ter ministrado palestras nos maiores eventos de desenvolvimento do mundo, e não só do Brasil.

É a popularidade que faz com que qualquer canal de youtuber brasileiro que ensina como “desativar o Windows Update” e bobagens similares ter muito mais assinantes do que o canal do próprio Mark Russinovich, que é provavelmente o maior especialista em Windows do mundo e que é o CTO da Microsoft.

Até mesmo o meu canal do YouTube tem 25x mais assinantes do que o canal Microsoft Security, que é o canal oficial da Microsoft focado em Segurança Digital. É por isso que na prática não existe NENHUMA RELAÇÃO entre o total de assinantes desses canais e a competência técnica de quem gravou os vídeos dali.

O total de assinantes não significa que o moleque programador seja melhor que o Haddad, ele também não indica que qualquer youtuber que fala sobre Windows seja melhor que o Mark, e muito menos que eu seja melhor do que toda área de Segurança da Microsoft.

A ÚNICA conclusão REAL nisso tudo é que o foco do trabalho do Renato Haddad, do Mark Russinovich e do time de segurança da Microsoft não é o YouTube, porque eles sabem que o YouTube é um site de vídeos de entretenimento e que os clientes deles não estão no YouTube, então postar vídeos no YouTube não agrega NADA para eles.

Por outro lado, se você acessar uma plataforma como o LinkedIn, que é focada no mundo corporativo e que os clientes deles estão presentes, então essa plataforma é muito mais útil porque ela AGREGA algo para eles.

É por isso que o perfil do Haddad, do Mark e da Microsoft têm muito mais informações, seguidores e conexões – tanto que enquanto o canal da Microsoft no YouTube tem pouco mais 750 mil assinantes desconhecidos que você não faz ideia quem são, porque podem haver perfis falsos ou até serem crianças ou adolescentes, no LinkedIn o perfil da Microsoft é seguido por mais de 14 MILHÕES de pessoas que podem ser facilmente identificadas e contatadas.

O mesmo acontece com praticamente todas empresas de tecnologia conhecidas: da Oracle à Adobe, da VMWare à Kaspersky, além dos milhões de profissionais do mercado, porque todos eles não perdem tempo em uma plataforma como o YouTube cujo público prefere assistir danças, clips de música e ver um sapo comendo baratas.

A vantagem do YouTube para os internautas é que essa plataforma permite que qualquer um crie um canal e publique quantos vídeos ele quiser sobre o assunto que quiser, mesmo que ela NÃO ENTENDA NADA sobre o assunto.

Para piorar, esse youtuber consegue lucrar com isso através da publicidade que aparece nos vídeos dele – e é por isso o YouTube está repleto de canais sobre todo tipo de assunto. Além disso incentivar o youtuber a postar constantemente qualquer bobagem para atrair a atenção do internauta, porque quanto mais visualizações o vídeo dele tiver, maior será o lucro dele no YouTube, isso faz com que o foco dos canais seja a QUANTIDADE de vídeos ao invés da QUALIDADE deles.

E quando o vídeo aborda algum assunto técnico, isso é PAVOROSO, porque o internauta que assiste esses vídeos não sabe que o que ele está assistindo é uma bobagem monumental porque o youtuber não conhece o assunto a fundo.

Para piorar, qualquer youtuber pode se considerar um “profissional” mesmo que ele não entenda nem o básico da área dele, porque o YouTube não exige comprovação de nada e você pode ser quem você quiser.

Então o resumo disso tudo é que:

– o YouTube é uma plataforma de entretenimento em que qualquer um pode criar um canal e postar vídeos sobre o que quiser mesmo que ele não domine o assunto

– a quantidade de visualizações e assinantes de um canal não tem nenhuma relação com a competência do youtuber,

– o criador do canal pode passar a falsa impressão de ser um “profissional” mesmo que ele nunca tenha estudado nada

YouTubers brasileiros de TI

Em 2016 eu estava visitando um cliente quando ele pediu a minha opinião sobre as dicas de otimização e segurança que ele tinha assistido no YouTube – e como eu respondi para ele que eu não costumo assistir esse tipo de vídeo ali, eu disse que eu daria uma olhada e depois responderia para ele. E naquela noite eu resolvi assistir vários vídeos de youtubers brasileiros de TI sobre dicas de otimização de Windows – e ali eu tive um CHOQUE DE REALIDADE porque eu não imaginava que o nível técnico deles era tão baixo!

Nas quase duas horas que eu passei assistindo esses vídeos eu vi de tudo: informações erradas e desatualizadas, conselhos absurdos, dicas que não serviam para nada, alterações no Registro que pioram o Windows ao invés de melhorar, todo tipo de quebra-galho para resolver problemas temporários, sugestões baseadas em mitos e lendas, indicação de uso de programas desnecessários, dicas recicladas do Windows XP que já eram inúteis naquela época, e muitas outras aberrações – e tudo isso explicado na maior tranquilidade como se o youtuber entendesse do assunto e tudo aquilo fosse verdade!

Youtubers brasileiros de TI: divulgação de informações erradas por falta de conhecimento
Youtubers brasileiros de TI: divulgação de informações erradas por falta de conhecimento

E analisando um pouco mais a fundo esses youtubers, eu vi que muitos deles têm sites que incentivam a pirataria, a ativação ilegal, e até o golpe da venda de licença “original” do Windows a preço de banana que obviamente de original não tem nada e quem compra ela só está jogando dinheiro no lixo.

Para qualquer profissional qualificado que entende Windows e Segurança Digital a fundo e que leva a ética e o profissionalismo muito a sério, aquilo era um verdadeiro “circo dos horrores” aonde os internautas não percebem que esses youtubers não entendiam NADA a fundo.

Do conceito básico de um Serviço do Windows aos termos de licenciamento do sistema operacional, passando pelo funcionamento dos antivírus, desfragmentadores e todos os vídeos para “otimizar o Windows”, eu nunca tinha visto tantas informações erradas em tão pouco tempo.

Ao contrário de vídeos de entretenimento, quando alguém grava um vídeo sobre um assunto que ele não domina e está se LIXANDO se o que ele está ensinando é correto ou não, o resultado disso é APENAS a disseminação de informações erradas que afetam milhares de internautas todos os dias, causando de maneira irresponsável problemas e prejuízos para eles.

Mesmo desconsiderando que eles não falam nada de inglês e não se preocupam em falar tudo errado, porque eles poderiam simplesmente usar o Google Tradutor para ao menos aprender a pronúncia correta dos termos em inglês – tanto que tem youtuber que pronunciava ‘Karsperskái‘ ao invés de Kaspersky.

O pior MESMO é ver que o nível de conhecimento deles é o mesmo de um usuário comum, porque em nenhum vídeo eles se aprofundam em qualquer assunto técnico. Tudo que eles ensinam são noções rudimentares, além de muitas informações que eles divulgam estão ultrapassadas, estão simplesmente erradas, ou são baseadas em achismo porque eles nunca estudaram a fundo e por isso falta conhecimento para saberem a resposta correta.

Como obviamente eles não são “profissionais de TI” pela evidente falta de conhecimento técnico, eu decidi procurar informações sobre eles fora do YouTube, aonde eles deveriam mostrar a competência, experiência e profissionalismo para dar o mínimo de credibilidade ao conteúdo que eles “ensinam” no canal deles – e como esperado não se encontra NADA sobre eles. Ao analisar as fotos que esses youtubers postam nas mídias sociais deles, o motivo de não encontrar nada sobre eles se tornou claro.

O trabalho REAL deles não é trabalhar profissionalmente com Windows ou Segurança Digital, mas sim montar PCs e vender peças de hardware, que são tarefas que não exigem nenhum conhecimento avançado de Windows e muito menos de Segurança Digital.

Youtubers COMPETENTES

Gabriel Pato
Gabriel Pato

Se eu, Baboo, alego que sou um profissional qualificado em Windows e Segurança Digital no MUNDO REAL longe do YouTube, qualquer um pode COMPROVAR isso no site de MVP da Microsoft, pelo Case Study do Windows Server, pela minha palestra no Ignite, etc.

O mesmo se aplica a qualquer profissional realmente competente que também têm canais no YouTube, como o Gabriel Torres, que é um profissional altamente qualificado em hardware, o Gabriel Pato em pentest e segurança digital, e o Fabio Akita que tem conhecimento profundo em desenvolvimento e tecnologia.

Essa é uma verificação simples que qualquer um deveria fazer antes de acreditar em um youtuber, porque ela permite separar claramente uma pessoa que criou um canal no YouTube e alega ali no mundinho dele que ele é um profissional, de outros que são profissionais DE VERDADE com CREDIBILIDADE no MUNDO REAL, longe do mundo da fantasia do YouTube aonde qualquer um pode alegar o que quiser e ser quem quiser.

Indo mais a fundo, os sites desses youtubers usam extensão .com ao invés de .com.br porque dessa maneira eles não precisam se identificar, já que qualquer domínio .com.br exige a identificação do responsável, enquanto domínios fora do Brasil não exigem disso. Isso que eles fazem é algo esperado porque o site deles está cheio de links para download de programas piratas e ativadores, além do golpe da venda ilegal de “chave de ativação”, sendo que tudo isso é considerado crime pelas leis brasileiras – e ao usar um domínio .com ao invés de .com.br eles tentam burlar isso.

Qualquer PROFISSIONAL de TI REALMENTE qualificado JAMAIS faria isso, porque esse tipo de atitude seria um suicídio profissional por ele fazer algo tão errado, antiético e criminoso.

Independentemente disso tudo, depois que eu assisti alguns vídeos desses youtubers, eu decidi postar na área de comentário deles que tudo aquilo estava errado e explicava o motivo daquilo estar errado – afinal há mais de 20 anos eu estou na internet ajudando a todos e não havia nenhum motivo para não fazer isso. Eu fiz isso em diversos vídeos de diversos youtubers, e no dia seguinte eu notei que nada é tão ruim que não possa piorar. Ao invés dos youtubers verem o meu comentário de maneira madura e profissional, a reações deles obviamente foram as mais infantis e imaturas possível.

Um postou que “o choro é livre”, outro disse que “eu não entendia do assunto”, outro postou que o que eu escrevi era só uma “opinião” minha, alguns apagaram o meu comentário e outros me bloquearam ao invés deles simplesmente aceitar a verdade que eles estavam errados.

E assim que eu comecei a postar no meu canal os primeiros vídeos baseados em conhecimento técnico, informações corretas, provas e exemplos de como o Windows REALMENTE funciona, sendo que isso tudo contraria muitas informações incorretas, mitos e lendas que esses youtubers acreditam e defendem por falta de conhecimento, eles começaram a ver isso como uma ameaça à “credibilidade” deles.

Efeito Dunning-Kruger
Efeito Dunning-Kruger

Para mim esses youtubers são um exemplo perfeito do efeito Dunning-Kruger, em que quanto menos uma pessoa sabe, mais ela acha que sabe. Quando alguém não domina um assunto, essa pessoa acredita que conhece muito sobre esse assunto porque ela está acostumado com a versão simplificada desse assunto, e ela não conhece a complexidade real dele.

E quando ela tem contato com essa complexidade real, ela se sente ameaçada porque ela começou a entender que ele não sabe tanto assim – e a primeira reação que essa pessoa tem para se proteger é tentar desacreditar quem conhece a complexidade real, porque fazendo isso ela pode continuar vivendo na realidade que ela acredita aonde ele sabe mais.

Esses youtubers acham que sabem tudo, mas quando meus vídeos começaram a mostrar e provar que eles estão errados e sabem muito pouco, a reação deles foi a de tentar me desacreditar ou ridicularizar. E como diz o ditado, “quando acabam os argumentos racionais, começam os ataques pessoais”.

É impressionante a falta de humildade desses youtubers em aceitar que eles ESTÃO errados pelo simples fato deles não terem conhecimento técnico do assunto, preferindo tentar me desacreditar para manter a falsa imagem de “profissional” para os assinantes deles.

Eles têm uma visão bastante imatura disso tudo porque acham que errar ou não saber alguma coisa é algo humilhante e vergonhoso – e ao contrário de aproveitar isso como uma chance para eles evoluírem profissionalmente, que é algo que beneficiaria eles e também os internautas que aprendem com eles, eles reagem a isso como se fosse uma ofensa pessoal.

Eles precisam entender que TODO mundo erra e NINGUÉM sabe TUDO – principalmente na área de TI que evolui dia-a-dia de maneira constante e ininterrupta. Além disso, a TI é uma área extremamente técnica e científica aonde o certo e errado não é uma questão de “opinião” porque ciência não é opinião, é conhecimento.

Se eu mesmo, com todo meu conhecimento e minha experiência, eu continuo estudando e aprendendo com profissionais melhores que eu para eu evoluir ainda mais em Windows e Segurança Digital e ajudar a todos da maneira CORRETA, por que eles também não fazem isso?

Por que ao invés de gravar vídeos todos os dias ensinando todo tipo de bobagem que resulta no emburrecimento dos internautas, eles não dedicam algumas horas por dia para aprender CORRETAMENTE Windows e ajudar os internautas da maneira certa?

Por que eles preferem continuar defendendo ideias e conceitos errados ajudando a manter o nível da TI Brasileira em um nível sub-medíocre?

Se eu, que me considero um profissional competente e qualificado, eu erro uma vez ou outra e aceito isso numa boa, porque eles não fazem o mesmo?

Quando algum internauta posta que eu errei uma informação em algum vídeo meu, eu não escondo isso apagando o comentário dele e muito menos bloqueando ele: eu respondo dando razão para ele, e ainda comento sobre o erro cometido.

Todos errram!
Todos errram!

Foi assim quando eu comentei que a segunda versão do subsistema para Linux do Windows 10 não era virtualizado (quando ele é), quando no meu vídeo em inglês sobre otimização de SSD eu falei pendrive (quando nos Estados Unidos eles falam flash drive), quando eu inverti as opões de gravação em cache do disco, e quando um internauta comentou sobre a minha escolha de configurar o antivírus para apagar arquivos maliciosos ao invés de colocar na quarentena.

Eu respondi para cada um deles, e no fundo eu achei ótimo eles terem encontrado erros, porque além disso mostrar que eu preciso revisar com mais cuidado o meu conteúdo, isso mostra que eles estavam REALMENTE prestando atenção no meu vídeo.

Por mais competente que você seja, você precisa aceitar o simples fato que você não sabe tudo e que você VAI errar sem que isso coloque a sua credibilidade em risco, com a vantagem que você ainda APRENDER com esse erro.

Errar não é vergonhoso. Vergonha MESMO é apagar comentários que mostram que você está errado porque você prefere passar a falsa imagem de “profissional qualificado que sabe tudo” que simplesmente não existe. Como comparação, há algum tempo eu acesso alguns grupos de Técnicos de Informática no Facebook para ter uma visão ainda mais próxima do que eles fazem no mercado, e às vezes eu posto algumas mensagens ali.

Há alguns dias eu li uma postagem de um técnico de informática que usa o ninite para instalar vários programas nos clientes deles, aonde eu postei um comentário que aquilo era um erro cometido há décadas porque além do computador ficar entulhado com programas inúteis, a imensa maioria dos clientes trabalham de forma errada usando programas desnecessários, e o técnico de informática precisa ajudar esses clientes a evoluírem nisso ao invés de ser apenas mais um “instalador de software” como todos os outros.

Eu comentei que isso leva poucos minutos e o cliente dará MUITO mais valor ao profissional que faz isso – e pouco depois o técnico de informática da postagem original respondeu “Entendi! Obrigado pela dica, vou ver o que posso fazer para melhorar. Obrigado!”

Eu fiquei em CHOQUE porque isso é extremamente raro. Muitos profissionais simplesmente veriam essa dica como uma crítica pessoal, mas a reação dele foi PERFEITA porque ele mostrou ser um profissional maduro que de maneira inteligente APROVEITA a dica de um profissional mais qualificado que postou essa dica justamente para ele melhorar o serviço que ele presta nos clientes dele.

Ele enxergou mais longe e viu que tanto ele quanto o cliente ganham com isso – e ninguém sai perdendo. São profissionais como esse que se destacam dentre os demais e que o mercado precisa! Chega de youtubers arrogantes que acham que sabem tudo. Eu já participei de muitos eventos com palestrantes muito mais competentes que eu, e também alguns eventos cujo palestrante era muito mais jovem e inexperiente do que eu – e em ambos eu aprendi alguma coisa que eu não sabia.

Muito mais em uma palestra do que na outra, mas tudo bem porque o que importa é que eu sai dali sabendo um pouco mais do que quando eu entrei – e é isso que importa para um profissional porque eu estava no evento para APRENDER.

Muitos youtubers se gabam de ter aprendido tudo “na prática”, quando isso é uma das PIORES coisas que alguém deveria falar. Todo profissional competente, independentemente da área que ele atua, precisa estudar muito porque é FUNDAMENTAL que ele entenda o PORQUÊ das coisas – e não simplesmente COMO resolver.

Quem aprendeu “na prática” faz muita bobagem porque ele está condicionado a fazer sempre as mesmas coisas por que ele não tem conhecimento técnico de ver aquilo como um SINTOMA e não o MOTIVO do problema.

O melhor exemplo acontece quando um computador tá com CPU100, que é quando a CPU fica constantemente em 100%. Enquanto youtubers veem isso como um “bug do Windows” e começam a desativar Serviços, desabilitar o Windows Update ou pensar em “formatar o Windows” para tentar resolver isso (enquanto xingam o Windows 10, claro), um profissional qualificado sabe que ele precisa saber exatamente qual processo, programa ou driver está causando pera saber o real culpado por isso.

A imensa maioria dos Youtubers de TI são montadores de PC sem conhecimento profundo sobre Windows e Segurança Digital
A imensa maioria dos Youtubers de TI são montadores de PC sem conhecimento profundo sobre Windows e Segurança Digital

Como esses youtubers são montadores de PC que aprenderam Windows “na prática” sem nenhum conhecimento técnico, qualquer problema é solucionado no achismo, na tentativa e erro e no uso de qualquer “programinha que resolve isso” porque essas são as únicas ferramentas e soluções que eles conhecem.

Para você entender melhor isso, imagine uma pessoa que tem dor de cabeça constante. Enquanto qualquer pessoa comum tenta solucionar isso tomando aspirina ou qualquer outro remédio para a dor de cabeça, um médico, que é um profissional qualificado que estudou a fundo o corpo humano, ele sabe que se essa dor de cabeça constante é apenas um SINTOMA de que algo está errado no organismo – e por isso ele pede exames para identificar o MOTIVO que causa a dor de cabeça.

E quando ele é identificado, o médico aplica a solução correta para aquela situação – e com isso o motivo é eliminado e o SINTOMA da dor de cabeça desaparece definitivamente, ao invés dela ser mascarada constantemente com aspirina ou outro remédio, que nesse caso é a gambiarra que o usuário fez para tentar resolver um problema quando ele não tem conhecimento técnico para saber o real motivo disso.

Vídeos inúteis sobre CPU 100%
Vídeos inúteis sobre CPU 100%

Quando um youtuber vê o CPU100 (termo que indica quando o uso do processador fica constantemente em 100% sem nenhum motivo aparente), ele tenta solucionar esse SINTOMA com alguma gambiarra porque ele vê o CPU100 como o problema principal, quando na verdade ele é apenas um SINTOMA de outro problema.

Um profissional competente, por outro lado, sabe usar o Monitor de Recursos, o Visualizador de Eventos e outras ferramentas para identificar o verdadeiro RESPONSÁVEL pelo CPU100 – e assim que ele descobre quem é, daí ele aplica a solução correta para isso ao invés de ficar praguejando sobre o Windows 10 ou a Microsoft.

Como eu disse antes, “conhecimento é poder” e a única diferença entre um técnico de informática medíocre e o outro qualificado e competente se chama CONHECIMENTO.

E é por isso que estudar é FUNDAMENTAL para você ser competente na sua área, sendo que em TI você também PRECISA dominar o idioma inglês e aplicar as dicas que eu publiquei em um artigo no meu site mostrando o que você deve fazer para dominar o Windows. Eu recomendo você ler esse artigo e colocar minhas dicas em prática

Infelizmente estamos em 2021 e esses youtubers continuam postando bobagens nos vídeos deles sem ter NENHUM interesse em aprender ou evoluir seus conhecimentos para ensinar CORRETAMENTE, porque o que interessa MESMO para eles é aumentar as visualizações e assinantes no canal deles sem se preocupar e muito menos se responsabilizar por qualquer problema causado pelas gambiarras que eles ensinam.

E esse “circo de horrores” continua com o comportamento infantil e visão limitada que vários internautas têm de mim e do meu trabalho ao tomar as dores dos youtubers que eles tanto gostam e admiram.

Quando eu falo que eu tenho 18 anos contínuos de reconhecimento internacional do meu trabalho, eu não faço isso porque eu sou “arrogante” ou “prepotente”: eu faço para garantir a credibilidade e confiança nas minhas informações porque muitos internautas não conhecem o meu trabalho desde 1999 e acham que eu sou um youtuber como os outros.

Quando eu critico as bobagens postadas pelos youtubers, muitos acham que me falta “humildade”, quando eles não percebem que a minha humildade está justamente no fato de eu ter toda essa experiência e mesmo assim estar online sete dias por semana ajudando gratuitamente a todos sem cobrar nada por isso.

Quando eu respondo algo técnico e algum internauta teima e discorda comigo porque ele acha que essa é a minha “opinião”, ele esquece que o que eu respondo não é “opinião”: é uma informação técnica baseada em muito conhecimento, experiência e vivência no assunto.

A TI, como a ciência, não é opinião: é FATO. Quando eu falo que os youtubers ajudam a manter o nível da TI brasileira em um nível sub-medíocre, eu não estou ofendendo ninguém, porque isso é um fato REAL por eles se considerarem profissionais de TI mesmo sem nunca ter estudado nada, e ensinarem todo tipo de bobagem disseminando desinformações e piorando o mercado de TI ao invés de melhorá-lo.

Quando eu comento o absurdo desses youtubers apoiarem e incentivarem a pirataria, eu não faço isso para “tentar ajudar a Microsoft a vender mais Windows” porque a Microsoft não precisa disso: eu defendo isso porque eu estou apenas comprovando claramente a total falta de ética deles como “profissional” que eles alegam ser.

Quando eu falo que o brasileiro adora o coitadismo e isso também atrapalha a evolução da TI no país, alguns criticam que eu falo isso porque eu vivo “numa bolha”, ignorando que quando alguém completamente despreparado e sem a menor condição de ensinar Windows posta um vídeo pavoroso cheio de erros e muitos aprovam isso porque ele “está tentando ajudar” por mais bobagens que ele fale ali, além disso emburrecer ainda mais os internautas que assistem esse vídeo, esse tipo de reação incentiva o autor a criar MAIS vídeos, criando um círculo vicioso aonde “quanto pior, melhor” – que é a melhor definição do coitadismo.

Quando eu indico o melhor antivírus, eu não faço isso porque eu gosto de um produto ou porque ele se saiu melhor em algum teste de laboratório realizado fora do Brasil: eu faço isso porque eu tenho acesso a centenas de computadores em todos cenários possíveis AQUI NO BRASIL, além de eu ter contato com dezenas e profissionais de TI que cuidam de milhares de computadores AQUI NO BRASIL, então as escolhas que eu faço são baseados na realidade do mundo real do internauta BRASILEIRO.

Quando eu comento que o Windows é rápido, estável e seguro, eu faço isso porque eu tenho décadas de experiência nele e é exatamente isso que acontece quando você não usa nenhum ativador ou programa pirata – e não porque eu “ganho da Microsoft” para fazer o que eu faço: além da Microsoft não precisar de mim para absolutamente nada, eu sou um especialista em Windows da mesma maneira que existem especialistas em Linux e MacOS que não ganham nada da Linux Foundation ou da Apple.

Quando eu comento que o Windows 10 está muito longe de ser tão ruim quando muitos alegam, eu faço isso por que eu conheço ele a fundo (eu tenho mais de 15 MIL horas de consultoria focada em Windows e Segurança Digital) e sei que muitas críticas a ele são feitas por falta de conhecimento – e não porque eu sou “obrigado a elogiar o Windows 10 e a Microsoft para manter meu MVP”, que é outra bobagem porque eu indico nos meus vídeos e nos meus cursos vários programas de terceiros como antivírus, mídia player, gerenciador de arquivos zip e muitos outros que eu considero muito melhores do que as soluções da Microsoft que vêm no próprio Windows 10.

Além disso, como eu expliquei antes, eu recebo a premiação MVP unicamente por causa da minha dedicação e ajuda profissional gratuitamente para a imensa comunidade de usuários de Windows brasileiros através do meu site, fórum, vídeos do YouTube e meus cursos.

Quando eu comento que a pirataria do Windows existe muito mais por hábito do que por necessidade, eu não faço isso porque eu “não conheço a realidade brasileira”: eu faço isso porque o Windows vem pré-instalado nos computadores e notebooks novos e usados, e por isso não há NENHUMA necessidade de pirateá-lo – ainda mais quando a atualização do Windows 7 e Windows 8.x para o Windows 10 continua sendo gratuita. A “realidade brasileira” é que os internautas acreditam cegamente em dicas e sugestões de gamers e youtubers ignorantes que adoram sugerir a pirataria do Windows sem NENHUMA necessidade disso.

Como eu comentei antes, infelizmente muitos youtubers se sentem ameaçados pelo meu conhecimento quando eu mostro que eles estão errados, e ao invés deles aprenderem comigo para ensinar CORRETAMENTE os assinantes dos canais deles, eles preferem me criticar, tentar me desacreditar e continuar ensinando tudo errado.

Se eu, que sou um profissional altamente qualificado e com reconhecimento internacional do meu trabalho, continuo SEMPRE aprendendo para ampliar meu conhecimento e minimizar ao máximo meus erros, é uma vergonha que youtubers não façam o mesmo por eles mesmos e por todos que querem aprender corretamente, com o agravante deles bloquearem ou apagarem qualquer comentário que tenha a palavra BABOO no canal deles para manter a realidade longe dos internautas dali. Para mim ISSO é ser arrogante e não ter humildade.

O Brasil tem excelentes profissionais de TI que trabalham com suporte, sendo que alguns eles também são MVPs, mas TODOS ELES trabalham em empresas que prestam serviços exclusivamente para o mercado corporativo, porque isso é muito mais vantajoso, proveitoso e também lucrativo.

Isso acontece porque quando um profissional se destaca no mercado corporativo, ele é disputado por empresas que permitem que ele ganhe muito mais e tenha mais benefícios – inclusive recebendo propostas para trabalhar fora do Brasil, que é a realização profissional de muitos deles.

E não é à toa que praticamente NENHUM desses profissionais perde tempo se dedicando a suporte de usuários comuns ou micros e pequenas empresas, uma vez que simplesmente não existe NENHUMA vantagem profissional ou financeira. Os profissionais de TI do mercado corporativo chegaram aonde estão porque eles estudaram e se dedicaram muito, resultando em muito conhecimento técnico e experiência para aplicar tudo isso na prática.

Esses profissionais se atualizam constantemente com cursos e palestras de especialistas, aonde todo conteúdo é ministrado em inglês, e por isso a fluência no idioma inglês é requisito mínimo para quem quer realmente progredir na área de TI.

Além disso tudo, esses profissionais representam suas empresas e por isso eles têm uma postura bastante ética no trabalho e da profissão deles, aonde existe muita troca de informações e ajuda entre eles, porque isso beneficia a todos.

Enquanto profissionais qualificados se comportam de maneira civilizada e ética porque eles representam a empresa que eles trabalham, youtubers fazem todo tipo de baixaria porque nos canais deles eles representam eles mesmos – e o resultado é o pior possível.

Youtubers brasileiros de TI: ignorância no assunto e baixo nível

Sayro copia meu conteúdo, além de bloquear comentários com a palavra "baboo" e incentivar a pirataria
Sayro copia meu conteúdo, além de bloquear comentários com a palavra “baboo” e incentivar a pirataria

Aí vão alguns exemplos simples desses youtubers: um deles copia conteúdo do meu site e cola no site dele como se ele próprio tivesse criado, e esse mesmo youtuber que adora me criticar copiou uma das aulas do meu curso pago e gravou um vídeo dele repetindo basicamente tudo que eu falei na aula.

E eu sei disso porque muitas aulas dos meus cursos têm informações específicas que eu criei e que não existem na internet. Nesse caso eu comentei que o teste de memória RAM do Windows demora cerca de 4 minutos para testar cada GB de memória, quando na verdade eu inventei esse número, pois o valor real varia entre 3 e 6 minutos e depende de vários fatores – e como ele repetiu exatamente o que eu falei no meu vídeo, isso indica que ele copiou meu conteúdo ilegalmente.

Esse mesmo youtuber removeu um vídeo dele depois que eu mostrei em um vídeo meu que ele respondeu “o choro é livre” quando um internauta postou um comentário no vídeo dele dizendo que o conteúdo dele estava todo errado.

No site dele ele afirma que versões piratas do Windows 7 “ganham” licença digital quando são atualizados para Windows 10, quando obviamente o Windows 10 continua sendo considerado pirata, ele mostra como fazer uma ativação digital ilegalmente, e ele até mesmo alega que existe uma “brecha” deixada pela Microsoft que permite upgrade do Windows 7 pirata para o Windows 10, quando isso obviamente é uma asneira defendida por quem não entende o básico sobre pirataria.

BPV posta centenas de vídeos errados para "otimizar o Windows" e incentiva a pirataria
BPV posta centenas de vídeos errados para “otimizar o Windows” e incentiva a pirataria

Outro youtuber é patrocinado pela IOBit, e quando eu postei um vídeo criticando os produtos dessa empresa, ele alegou que os produtos dela tinham vários prêmios, quando não existe prêmio algum pois todos os “prêmios” que ela posta no site dela são apenas testes realizados por sites de download – e se ele tivesse conhecimento básico de inglês ele saberia disso, ele me considera fanboy do Windows, que apenas comprova a ignorância dele sobre o trabalho sério e profissional que eu realizo desde antes dele nascer.

Para piorar, ele argumenta que o Advanced System Care (que eu comento no meu vídeo sobre as Pragas dos Otimizadores de PC) altera as configurações do Edge para otimizar o funcionamento do PC”, quando isso jamais acontece e isso seria um sério problema de segurança se fosse verdade, entre outras aberrações de quem não entende nada sobre a empresa ou os produtos que ele próprio defende.

Azarado: show de erros, dicas absurdas, distribuição de malwares e incentivo à pirataria
Azarado: show de erros, dicas absurdas, distribuição de malwares e incentivo à pirataria

Um terceiro youtuber disponibiliza uma versão pirata do Windows 10 que está infectada e ele nem sabe, como eu mostrei no meu vídeo sobre Ativadores do Windows A FUNDO, colocando em risco a segurança de todos os computadores que instalaram essa ISO e também todos os computadores conectados na mesma rede local.

Para piorar, no vídeo sobre otimização do Windows ele sugere alterações no Registro sem saber que uma delas diminui a segurança do sistema operacional (tanto que alguns malwares fazem exatamente essa alteração para evitar que o Windows restaure a configuração correta dele), ele sugere uso de programas antigos e descontinuados, além de incentivar a pirataria e apelidar de “gordinho frouxo da Microsoft”.

ESSE é o nível dos youtubers brasileiros de TI: um “circo dos horrores” movido a baixaria, ignorância e falta de profissionalismo que afugenta qualquer profissional de TI qualificado e sério que queira ajudar usuários no YouTube.

Infelizmente eles representam o que o Brasil tem de PIOR na área de TI: eles são pessoas que nunca estudaram a fundo e não têm nenhum interesse nisso, mas que também não têm humildade em aceitar que eles estão errados por não terem conhecimento técnico necessário para entender porquê o que eles ensinam está errado, preferindo mostrar total prepotência ao apagar comentários que comprovam que eles estão errados para manterem a falsa imagem de que entendem do assunto.

Eles estão se lixando para a ética ao incentivar livremente a pirataria com ativadores e ISOs modificadas, eles anunciam tranquilamente a venda ilegal chaves do Windows a preço de banana, sendo que o internauta está jogando dinheiro no lixo porque o Windows continua sendo pirata mesmo sendo ativado por essas chaves, eles sugerem o uso de todo tipo de programa inútil que deixa o Windows do usuário mais lento e inseguro sem se responsabilizar por isso, entre muitas outras aberrações que em um país mais sério seria motivo de processo por crime de pirataria, incitação ao crime e estelionato – e mesmo assim eles se consideram “profissionais”.

Como os técnicos de informática do mercado brasileiro aprenderam e continuam aprendendo com esses youtubers, e são ESSES técnicos de informática que prestam serviços para usuários finais e micros e pequenas empresas, essas três áreas são consideradas o PIOR nicho para quem presta serviço qualificado de TI justamente pela baixa qualidade técnica dos profissionais que atuam nessas áreas.

Para piorar, estas três áreas estão acostumadas a aceitar o trabalho de profissionais desqualificados e que por isso cobram pouco, que fazem todo tipo de bobagem nos computadores dos clientes (muitas vezes sem que o cliente saiba). E quando o usuário final, a micro ou pequena empresa tem a oportunidade de ter uma solução decente sugerida por um profissional mais qualificado, muitas vezes elas recusam por ser “muito caro” ou “desnecessário” naquele momento, preferindo se manter estagnadas e dependentes de gambiarras.

Com isso, eu FINALMENTE eu vou responder as duas perguntas que eu fiz no início desse vídeo.

A primeira é: por que ainda hoje em 2021 um profissional com o eu continua focado em ajudar o PIOR nicho de TI do mercado, que são os usuários finais e as micro e pequenas empresas? Embora eu seja um profissional de TI de nível corporativo, desde 2000 quando eu coloquei meu fórum no ar, eu percebi que usuários finais e micros e pequenas empresas é um nicho muito carente de profissionais qualificados e infelizmente isso não mudou desde então.

Os profissionais que atuam nesse nicho continuam estagnados há décadas pelo desinteresse e pela dificuldade econômica do brasileiro falar inglês e estudar livros técnicos em inglês, preferindo aprender de graça em sites de tecnologia e com youtubers que entendem tanto quanto eles.

Enquanto grandes empresas e corporações têm verba para contratar profissionais de ponta, esse nicho não tem – e todos nós precisamos tem um PROPÓSITO na nossa vida, seja pessoal ou profissional – e como boa parte das mais de 15 mil horas de consultoria que eu prestei até hoje foram focadas na solução de problemas de usuários finais, micro e pequenas empresas, há muitos anos eu decidi focar o meu trabalho nesse nicho independentemente das dificuldades e desafios exigidos.

E a segunda pergunta: por que eu simplesmente não fecho o BABOO, tiro tudo do ar e tenho uma vida mais tranquila e até lucrativa trabalhando para alguma empresa sem perder tempo ajudando milhares de usuários inclusive nos finais de semana e feriados? Embora eu confesso que já pensei em fazer isso algumas vezes, quando eu lancei meus cursos online em 2017 eu percebi rapidamente que essa seria DE LONGE A MELHOR CHANCE de ajudar a
melhorar o nível da TI brasileira desde quando eu publiquei meu site em 1999.

Meus cursos permitem que eu ensine tudo que eu sei para aqueles que desejam REALMENTE aprender – seja estudante, usuário final, usuário curioso, o técnico de informática, o profissional de TI que trabalha em qualquer tipo de empresa e TODOS que QUEREM e PRECISAM estar atualizados sobre Windows e Segurança Digital.

Muitos técnicos de informática não querem aprender mais por preguiça ou desinteresse, e estão confortáveis em fazer todo tipo de bobagem nos computadores e notebooks dos clientes. Inclusive se esses clientes compreendessem o que esses técnicos de informática fazem nos computadores e notebooks deles, eles jamais aceitariam esse nível amador e irresponsável de serviço prestado.

Felizmente cada dia mais meus cursos são vendidos para técnicos de informática que cansaram de tanto despreparo e incompetência, e querem evoluir nas suas carreiras aprendendo CORRETAMENTE Windows e Segurança Digital para se destacar dos demais técnicos.

Meus cursos estão criando uma nova geração de técnicos de informática muito mais qualificados e competentes que sabe que eles não vão aprender nada de útil no YouTube, porque essa é uma plataforma aonde o que interessa é a quantidade de visualizações e de assinantes, e não a seriedade, responsabilidade e profissionalismo do youtuber.

Embora o meu trabalho e a venda dos meus cursos não dependem em nada do YouTube, eu posto vídeos no YouTube porque ele é a maior e mais conhecida plataforma de vídeo do mercado, sendo a melhor maneira de compartilhar o meu conhecimento com o maior número possível de internautas.

O meu canal foi criado para ensinar SERIAMENTE Windows e Segurança Digital, e por isso eu estou me lixando para o total de visualizações, assinantes, likes e joinhas. A conclusão disso tudo é que os meus vídeos no YouTube e meus cursos trazem conhecimento exclusivo e de ponta para quem QUER e PRECISA evoluir em TI – e esse meu novo curso de aperfeiçoamento é o melhor exemplo disso.

Eu vou continuar criticando as bobagens ensinadas por youtubers e desmascarando o falso “profissionalismo” deles porque eu considero isso de interesse público para o internauta brasileiro que está procurando por ajuda e informações confiáveis e acaba sendo enganado pelas dicas e sugestões pavorosas desses youtubers que deixam o Windows mais inseguro e instável.

Cursos do mercado: criando mais técnicos desqualificados

O que esses youtubers fazem é uma IRRESPONSABILIDADE com os internautas, aonde falta humildade em aceitar que eles não entendem o que eles ensinam, e sobra arrogância ao manter esses vídeos no ar e bloquear comentários que denunciam as bobagens ensinadas ali. E como o que é ruim pode piorar ainda mais, muitos youtubers anunciam cursos online para técnicos de informática mostrando que eles podem “ganhar com formatação”, que, como eu detalho nas próximas aulas, é exatamente o que eles NÃO DEVEM FAZER.

Exemplo de curso que cria mais um "técnico de informática" desqualificado que trabalha com gambiarras e quebra-galho, como milhares de outros que já existem no mercado.
Exemplo de curso que cria mais um “técnico de informática” desqualificado que trabalha com gambiarras e quebra-galho, como milhares de outros que já existem no mercado.

Esses cursos incluem informações desatualizadas e temas dispensáveis, além de abordar um pouco de tudo sem se aprofundar em nada – e não é isso que o mercado quer nem precisa, porque há décadas o mercado brasileiro está saturado de técnicos de informática desqualificados que têm exatamente esse tipo de conhecimento básico.

Não é à toa que em pleno 2021 esses cursos ensinam como instalar e ativar o Windows XP, além de insistir nos erros de sempre mostrando como instalar atualizador de drivers e programas com codec de áudio e vídeo, como usar o torrent para fazer download de programas piratas e todo tipo de informação que um técnico de informática COMPETENTE e QUALIFICADO jamais deve fazer.

Isso acontece porque da mesma forma que o YouTube permite que qualquer um crie um canal para postar vídeos sobre o assunto que quiser, na internet qualquer um pode criar um curso qualquer e vende-lo garantindo que vai transformar um usuário comum em um especialista em TI com um simples curso, por mais fictício e absurdo que isso seja, por que são necessários vários anos e milhares de horas de estudo e trabalho para alguém se tornar um especialista de TI de verdade.

E não é à toa que muitas vezes você nem sabe quem é o autor desses cursos, se ele é realmente qualificado para ensinar e se a competência dele é reconhecida fora da internet para ele ter o mínimo de credibilidade, embora os tópicos do curso que eles vendem te dão uma boa indicação disso.

O mesmo acontece com cursos de informática presenciais, porque os professores desses cursos também não estudaram a fundo Windows  e Segurança Digital e muitos deles aprenderam tudo “na prática” – e o resultado disso é a formação de mais técnicos de informática desqualificados. O mercado brasileiro está entupido de técnicos de informática que sabem um pouco de tudo, mas não tem nenhum conhecimento A FUNDO de NADA – e por isso eles oferecem os mesmos serviços dos demais, como “formatar Windows” ou fazer “Manutenção do computador”.

E como eles tentam se sobressair para atrair clientes? Eles são obrigados a usar a mesma tática que as lojas usam para vender qualquer produto que tem excesso de quantidade no mercado: PREÇO!

É por isso que existem tantos técnicos de informática cobrando migalhas – afinal não existe NENHUM motivo para eles cobrarem mais caro pelo que eles fazem, porque todos eles aprenderam e fazem a mesma coisa, aonde o serviço prestado é básico e não exige nenhum conhecimento específico.

O nível da TI brasileira sempre continuará estagnado em um nível sub-medíocre enquanto os técnicos de informática continuarem a aprender nas mesmas fontes de informação que todos os demais, e esse é o maior diferencial dos meus cursos.

[ad_2]

Source link

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Topo